Lidar com problemas digestivos

 

Os cães são carnívoros naturais, por isso evoluíram com um sistema digestivo incrivelmente robusto, permitindo-lhes digerir as coisas mais indescritíveis mas que eles parecem deleitar-se em encontrar e comer.

Mesmo com esta robustez digestiva, de vez em quando as coisas não correm bem e ficam com dor de estômago – então o que pode fazer quando isso acontece.

Causas comuns de transtornos digestivos em cães

Na grande maioria dos casos, é algo que eles comeram que está a causar o problema. 

Causas menos comuns são infeções e alergias.  O stress também pode desencadear uma dor de estômago e às vezes pode ser um sinal de outras condições, como doença hepática, doença renal ou infeção do trato urinário.

No entanto, antes que se preocupe em demasia, a razão mais provável de eles terem uma dor de  estômago é eles terem comido algo que eles não deveriam.

Quando deve levar o seu cão ao veterinário?

O vómito e a diarreia, em quantidades reduzidas, é a maneira natural do organismo de lidar com o problema.  Não é nada que se deva preocupar e não vale a pena uma viagem ao veterinário. Fique de olho neles e veja se os sintomas começam a melhorar.

No entanto, deverá levar o seu cão ao veterinário se observar:

  • Que o vómito ou a diarreia são contínuos ou continuam por várias horas ou estão a piorar
  • Que o vómito ou a diarreia continuam por mais de 24 horas
  • Abdómen Dilatado
  • Sinais de sangue no vómito ou na diarreia
  • Se apresentarem sinais de dor 
  • Se parecem estar cansados ou letárgicos

Se observar algum destes sinais, ou se está preocupado, então leve-o ao veterinário.

Quais são os sinais de um cão com transtorno digestivo?

Os sinais mais óbvios de que algo está errado com seu sistema digestivo são a diarreia e/ou vómitos.  
No entanto, desidratação, cansaço, flatulência excessiva, baba e perda de apetite podem também ser sinais de uma perturbação digestiva.

Uma dica para ver se eles estão desidratados é pressionar suavemente a sua pele entre o polegar e o dedo indicador. Se a pele voltar rapidamente ao normal, então eles estão bem hidratados, se ela voltar mais lentamente, então eles podem estar desidratados. 

Alimentação recomendada para cães com transtornos digestivos

Com o que é que deve alimentar um cão com um transtorno digestivo?

A primeira coisa a pensar é na água.  Vómitos e/ou diarreia podem causar desidratação, e isso pode acontecer muito rapidamente, em poucas horas, então deverá dar-lhes água.  O problema é  se eles bebem demais, poderão piorar o problema.  Tente dar-lhes alguns cubos de gelo e se eles conseguirem aguentar isso sem vomitar,  experimente dar uma pequena quantidade de água na tigela. Continue  a fazer isso, para os tentar manter hidratados, mas não os deixe beber muita água de cada uma vez.

A capacidade de digerir alimentos nestes cães pode estar prejudicada, de modo que os alimentos feitos com ingredientes altamente digestíveis e suplementados com vitaminas  e minerais os ajudarão a obter os nutrientes de que precisam.

O vómito e/ou diarreia faz com que eles percam eletrólitos como cálcio, magnésio, potássio e sódio e estes precisam ser substituídos.  Dietas especializadas de recuperação digestiva aumentaram os níveis destes eletrólitos para ajudar a substituir estas perdas.

O alimento mais adequado que poderá ajudar com os distúrbios digestivos depende sempre da causa do problema.  

Diferentes problemas digestivos precisam de dietas diferentes – pergunte ao seu veterinário qual dieta indicada para o seu animal de estimação

Irá encontrar detalhes de todos estes alimentos para cães no sítio Web, e o seu médico veterinário poderá ajudá-lo a identificar o que se adapta às necessidades exatas do seu cão.

 

Características

 SPECIFIC Diets

Má digestão / Má absorção / Insuficiência pancreática exócrina (EPI)

Em casos de má digestão e insuficiência pancreática exócrina (EPI) o processo digestivo não está a funcionar corretamente, deixando alimentos não digeridos no intestino e reduzindo a ingestão de nutrientes pelo seu gato.  Alimentos não digeridos podem ser usados por bactérias adversas, causando diarreia. Dietas feitas com ingredientes fáceis de digerir e baixo teor de fibras maximizam a digestibilidade e aumentam a absorção de nutrientes, ajudando o seu gato a obter os nutrientes de que precisa e deixando alimentos menos digeridos no intestino. Fibras fermentáveis promovem o crescimento de bactérias benéficas no intestino e os beta-glucanos suportam a resposta imunitária do organismo. MOS (Mananoligossacarídeo) ligam-se às bactérias intestinais prejudiciais, impedindo-as de se prenderem à parede intestinal e o zeólito absorve componentes tóxicos no intestino

CID & CIW Digestive Support

Colite / Doença inflamatória intestinal

Colite e doença inflamatória intestinal são perturbações digestivas envolvendo inflamação do intestino. Dietas ricas em ómega-3 de óleos de peixe podem ajudar apoiando os processos anti-inflamatórios naturais do corpo. A condição também pode envolver uma reação alérgica, por isso dietas hipoalergénicas também são recomendadas

COD-HY & COW-HY Allergen Management Plus

Alergia alimentar e intolerância alimentar

A perturbação digestiva pode ser causada por uma reação a certos alimentos - alergia alimentar e/ ou intolerância alimentar. Dietas hipoalergénicas são feitas com ingredientes de  baixo potencial alergénico, reduzindo o risco de desencadear uma reação alimentar

CDD, CDW & CDD-HY Food Allergen Management

COD-HY & COW-HY Allergen Management Plus

Diarreia crónica responsiva a fibras / Obstipação

Diarreia crónica responsiva a fibras e obstipação são ajudadas por dietas com alto teor em fibras  que originam fezes com maior volume e mais macias o que facilita o trânsito intestinal.

CRD-1 & CRW-1 Weight Reduction 

CRD-2 Weight Control

Colestase A colestase é uma doença onde o ducto biliar está bloqueado. A bile ajuda na digestão quebrando as gorduras, então dietas com baixo teor de gordura são recomendadas para suporte desta condição médica.

CRD-1 & CRW-1 Weight Reduction 

CRD-2 Weight Control

Pancreatitis

Na pancreatite, o pâncreas está inflamado. O pâncreas produz enzimas que quebram as gorduras e proteínas, por isso dietas com níveis reduzidos de gordura e proteína proporcionam algum alívio ao pâncreas e a oportunidade de se recuperar.  

 

CID & CIW Digestive Support

Mais artigos para amantes de cães

keyboard_arrow_up